domingo, 15 de março de 2009

Se nao existe perfeiçao, entao ele é algo bem proximo disso

Esse é um texto que eu escrevi em meu diario, é original da minha cabeça e nao tem influencia nenhuma de ninguem nele. Estava voltando de uma viajem que me marcou muito e me rendeu muitos momentos de felicidade.

[...]Ele parecia um anjo, tem os olhos muito escuros, eles alem de serem castanhos, parecem blindados, ou seja, para decifra-los precisa mergulhar, entrar dentro deles por alguns segundos, pois eles tem um brilho, parece que sao espalhados; ninquem consegue ver atravez deles, mas eles podem nos ver perfeitamente.
Seus cabelos sao curtos e enrolados, parecem feitos de ouro fosco, me lembra o mar no final da tarde, sua pele é lisa, avermelhada do sol, suas bochechas mais avermelhadas ainda. Sua boca é grossa, e esconde o sorriso mais animador e iluminado que eu ja vi, é impossivel nao sorrir quando ele sorri. é um sorriso malandro, deboxado. Seu cheiro é cítrico, fragrancia tropical, sua mao é gélida, mas reconfortante, ao segura-la sintia a sua energia, elas sao macias e ao mesmo tempo fortes e rapidas.
Ontem vi esse anjo chorar, ao ver seus olhos que de costume mostravam determinaçao, força e me reconfortavam rapidamente, tão frageis e ccheios da agua, senti uma horrivel tristesa dominar o meu corpo, fiz força para segurar uma lagrima que insistia a cair.
O anjo alem de uma beleza indiscutivel, ele tem modos de garotos e homens do século passado, alem de ser o garoto mais racional, responsavel e ao mesmo tempo bem humorado e malandro que ja conheci. Se nao existe perfeiçao, entao ele algo bem proximo disso.
[...]


ps: Ele real, e pelo jeito é unico...

Um comentário:

  1. ai caata !
    que coisa fofa !

    amei o texto.

    te amo

    bjs

    ades
    (hahaha)

    ResponderExcluir

Have some fun ;D